Os Putativos

Pitty, querida, pare de tentar imitar a Kat Von D. Sério.



A notícia já está ficando antiga, mas não pude postar antes por problemas que explicarei outro dia.

Enfim, hoje é dia de falar de Romário.

Não é novidade o escândalo da prisão do jogador por não pagar pensão para a os filhos do primeiro casamento, o que lhe rendeu uma boa noite do xilindró. Agora o mais curioso de tudo é justamente as vésperas do lançamento da biografia do baixinho algo assim acontecer.

Seria o destino dando uma mãozinha para Romário conseguir uma boa publicidade gratuita?

Bem, eu acredito que o peixe possa ser tudo, mas bobo é uma coisa que ele não é. Não duvido nada que no fundo, esse escarcéu todo foi puro marketing para entrar nos holofotes de novo e promover o tal livro.

Enfim, armado ou não, eu quero falar é sobre outra coisa...

Quem assistiu o Fantástico do domingo passado (dia 19) pode ver uma reportagem especial que falava sobre o drama de Romário.

Quando vi a chamada achei interessante, afinal, a história dá uma boa pauta de como alguém que já ganhou tantos milhões na vida se encontra numa situação dessas. Ao invés disso, a matéria se prolongou falando sobre as dívidas do jogador intercalando com cenas de grandes jogadas em campo. Não sei quem assistiu, mas o que eu vi foi uma reportagem que apenas destrinchou as dívidas e pendencias de Romário, pegou fontes fracas e não teve propósito nenhum.

Posso estar enganada, ou até mesmo exagerando, mas sei lá. Penso que se eu fosse uma pessoa pública não gostaria de ver exposto na tv os valores que devo enquanto repórteres entrevistam meus vizinhos e pedem conselhos pra nada mais nada menos que renato gaúcho... ah, tenha dó.

Uma coisa é expor dívidas que dizem respeito a alguma sonegação, alguma fraude ou desvio de verba, ok, vejo utilidade pública nisso. Agora que importância tem o Brasil inteiro ficar sabendo que Romário deve uma dinheirama para o vizinho de baixo por uma obra que resultou em infiltração? Só faltou estampar o contra-cheque do jogador na tela.

Outra coisa que me deixa doente é essa mania de chegar e entrevistar supostos "amigos" para perguntar qual seria a atitude que a pessoa devia tomar para sair dessa.

Primeiro, penso que se amigo meu fosse, conselho pessoalmente ele daria, não por meio de uma entrevista. Segundo, geralmente eles fazem questão de escolherem as pessoas mais nonsense pra falar alguma coisa, vide Renato gaúcho que desejou de todo coração que Romarinho se recuperasse (pois eu acho que se bom amigo ele fosse, dinheirinho ele emprestaria!).

Enfim, o ocorrido poderia estimular uma série de debates úteis desde a dificuldade dos jogadores para administrar o dinheiro que recebem, a necessidade de uma vida de aparências, pais que não pagam pensão alimentícia, até mesmo sobre vizinhos safados que infiltram sua casa e depois não querem pagar o estrago.

Mas não, vamos só causar e falar de quantos milhões o baixinho deve e de quebra promover gratuitamente a biografia do moço.


É assim que o Brasil vai pra frente!



" he he"

1-Ouvir Lisztomania milhões e milhões e milhões e milhões de vezes. Assistam o clipe que vale MUITO a pena! E quando cansar de Lisztomania vai pra 1901 (o link é esse: http://www.youtube.com/watch?v=IMp72iI0lso )

video





2-Viciar em algum joguinho. Esse eu roubei do Ruberci Salomão: http://clickjogos.uol.com.br/Jogos-online/Tiro/Plazma-Burst-Foward-To-The-Past/fullscreen/



3-Criar sua baleia pro Greenpeace mandar pro primeiro-ministro do Japão http://www.send-a-whale.com/sendawhale/landing.php



4-Conhecer o Enjoei ( http://enjoei.com.br/), site legal que vende coisas legais das quais as pessoas enjoaram. Mesmo que você não compre nada (apesar de ficar com muita vontade) vale a pena ler a caracterização dos produtos que é risada garantida.




5-Ver as atualizações da galera no orkut e descobrir que você é a única pessoa que não viajou nessas férias. Tá isso nem é uma coisa legal, mas você sabe que vai fazer mesmo...


6-Esperar o seu irmão nascer e aproveitar os últimos dias do seu reinado! Eu sei que quase ninguém vai fazer isso, mas eu estou fazendo e é divertido. =]
Pelo menos no Brasil não costuma a ser muuito estranho ver homens compositores fazendo letras femininas (vide Chico Buarque)...
ok, costuma sim, apenas liberamos uma licença poética para alguns músicas de MPBicha (calma galiera, adoro MPB e também o Chico, seja ele cinza ou não).


Anyway, se aqui no Brasil, terra caliente de tropicalismos e neys matogrossos mil, essa história já levanta suspeitas, que dirá quando uma international celeb se dá ao luxo de musicar os anseios de se tornar uma dona de casa?

isso é trabalho para: JAY BRANNAN !

O cantor delicadamente capta a sua alma femina e, dedilhando o violão, canta sobre o desejo profundo se ser uma dona de casa e estar ao serviço do amado.

Eu dou meu destaque especial para os trechos:

i like to wash the dishes
i like to scrub the floors
don't mind doing his laundry
what are boyfriends for

i wanna have his baby
i wanna wear his ring
he drives me fuckin crazy
i am his everything

e o impagável refrão, é claro:

i wanna be a housewife
what's so wrong with that
i wanna be a housewife, yeah
and that's just where i'm at
(letra completa aqui)

Aí, quando você pensa "não, não vamos julgar o rapaz precipitadamente, vai que é (encaixe qualquer justificativa plausível aqui)", se depara com o clipe da canção:



Chamo atenção especial do 1:10 em diante, quando aparece ao fundo um rapaz de regata branca fazendo o papel de boyfriend [!]
destaque também para a série de sorrisinhos suspeitos que Jay dá enquanto canta.



é como vovó sempre diz, melhor que isso, só dois disso...



"libero libeero sim!"

Créditos desse post: Illa Rachel e Mário Braz ;)
é igual cair na passarela.

video



Enfim, a gente levanta (ou sobe bg) e segue em frente. E ri mais depois, é claro.

Mas o que importa é que hoje foi um dia histórico na Rádio Universitária 870 am de qualidade musical (http://www.radio.ufg.br/). Hoje tocou Latino na RU, em pleno jornaldasseis-tudo-junto-e-por-extenso!
Tá que foram 20 segundos, mas tocou.
Parece que a nova sensação do verão são as lingeries sensuais.
Acho completamente válido e realmente, uma boa lingerie pode fazer maravilhas, mas cuidado para não perder aquela boa e velha (e também difícil) medida entre o que é sexy, o que é vulgar e principalmente: o que é ridículo.


Opção 1:



"acho digno"

E pra quem pensa que tamanha sensualidade é exclusividade feminina, está completamente enganado!

Opção 2:



Estava eu em mais uma monótona tarde de domingo almoçando miojo quando ligo a tv no Telecine Premium e pego o final de um filme aparentemente interessante com o Richard Gere. Após os créditos, aparece em cima da tela o nome do próximo filme a ser exibido: Paixão Suicida.

Como pessoa sã que sou, pensei "pfff", mas, era domingo, né? O filme estava começando e o título original apareceu: Wristcutters, a love story. Sim, mais um desserviço dos nossos amigos tratutores que adoram dar uma estragadinha no título dos filmes.

O longa é uma comédia de humor negro romântica. Conta a história de Zia (Patrick Fugit), um rapaz que se suicida cortando os pulsos e se descobre em um outro mundo (como um universo paralelo) habitado por todos os suicidas que cumpriram seu papel. Zia vive seus dias cansativos em seu emprego na pizza kamikaze e sentindo saudades da namorada que deixou pra trás quando descobre que ela também se suicidou. Zia convence seu amigo Eugene(muito bem interpretado por
Shea Whigham), a partir em busca do grande amor da sua vida.

No caminho, eles encontram uma bela e desconhecida Mikal (Shannyn Sossamon, tentem falar isso rápido) que procura os "responsáveis" por aquele mundo, pois alega estar ali por engano. Eles resolvem dar carona a ela, Zia começa a conhece-la melhor e aí... precisa contar mais?

Wriscutters é genial por conseguir ter um roteiro ao mesmo tempo clichê e inovador. A idéia de dar a um suicida o castigo de viver novamente, em uma vida pior ainda, supera qualquer inferno cristão. Os personagens paralelos, o próprio universo fascinante (para o espectador) em que eles se encontram acabam camuflando a obviedade da história e tornam o filme adorável.

Além disso, a estética do filme também é interessante, sempre com cores meio pasteis e um universo blasé onde ninguém consegue sorrir. A trilha sonora também é boazinha, daquelas que já da pra ficar cantarolando algumas coisas.

Enfim, quem se interressou pode ver o trailler aqui.
Ficadica ;)


Oooi Robert...

A
notícia já é velha, mas, sempre tem alguém (tipo eu) pra saber de ultima hora. O fato é, Marcos Mion, Junior Lima e mais algumas celebridades do naipe, se juntaram no twitter e montaram um grupo chamado Os Piratas.
Provavelmente estavam em casa e pensaram "nossa, como serei revolucionário e radical hoje pra mostrar como sou mais engajado que a Angelina Jolie?". O resultado foi esse.
Pra quem mexe com Twitter as coisas devem fazer mais sentido. Para mim, uma pobre mortal que acha isso tudo muito chato, deu um pouquinho mais de trabalho. Tentei fazer um resumo, mas como vi que muitas coisas continuam sem fazer sentido, taí minha fonte.

agora alguemexplica:
1) Por que Marcos Mion anuncia seu trabalho na MTV como se isso garantisse que ele fosse alguém na noite?

2) Quem é Junior Lima na noite?
3) Por que diabos esse povo acha que uma palavra de Ashton Kutcher provocaria um 'impeachmeant' de Sarney, que mora no senado desde mil novecentos e bolinha?



"bad, bad boys, shame on you!"

Melhorando a idéia do Stycer, sou muito mais uma campanha pra fazer o Théo Becker voltar pra A Fazenda.