Os Putativos

A patricinha de beverly hills morreu.














Fatos:

1) Atriz nova, bonita, aparentemente saudável
2) encontrada pela mãe desmaiada em seu banheiro, segundo o site TMZ havia uma grande quantidade de vômito próximo ao corpo da atriz.
3) suspeita sobre ingestão de remédios em alta dose (antigripais) que poderiam ter causado o ataque cardíaco.
4) ainda na ativa e com um filme previsto para estrear ano que vem.



Heath Ledger















1) Ator promissor, lindo e aparentemente com saúde
2) encontrado inconsciente em seu apartamento caído aos pés da cama.
3) a autópsia apontou uma intoxicação por medicamentos
4) carreira em ascenção e filme ainda para estrear.



Coincidências?

Ambos jovens e com filmes para estrear... devo dizer que os longas da série Batman antes do The Dark Knight não foram tão impressionantes assim e o lançamento de Os mercenários (com exceção da vinda do diretor ao Brasil há um tempinho) também não estava sendo alvo de muitos comentários...

Já que nessas situações sempre aparece mesmo um monte de teoria conspiratória, você pergunta "o que matou Brittany Murphy?", os putativos responde:


"Who do you think this man is? God?"
"No, God would have mercy. Rambo won't."




Agora, se certos estivermos e realmente tudo for uma grande conspiração para promoção de filmes, agora é só esperar a mais nova produção brasileira a ser anunciada...

"O Retorno"

O Google é realmente uma fonte de saber.


Esses dias enquanto despreocupadamente pesquisava sobre festas folclóricas me deparo com a surpresa dada pelo preenchimento automático. Estava pesquisando sobre pirenópolis e digitava "festa do div..." quando me aparece "festa do divorcio" com 216.000 resultados.


Claro que eu deixei minha pesquisa pra radiofônica pra outro dia e fui ver do que se tratava.

Pelo visto o hábito é antigo e a moda começou nos E.U.A. por volta de 2004. Como nessa época pouco preocupada estava eu com casamentos ou divórcios e mais com o que ia acontecer no próximo capítulo de Malhação, só fui descobrir isso agora.


As festas tem uma série de possibilidades temáticas que vão da contratação de strippers, luta livre na lama, banheira do gugu, além de jogos etílicos como surrar um boneco ou atirar dardos na foto do ex... e por aí vai até onde a sua imaginação permitir.



No exterior a febre foi tanta que algumas agências foram montadas para organizarem os eventos. Rolava até festas do divórcio em conjunto, bem ao estilo anúncio do jornal "procura-se divorciados para dividir custos de festas", um ramo promissor na economia.





A coisa é tão séria que existem artigos personalizados a venda na internet ou em lojas, festejar o seu divórcio é tão fácil quanto fazer a festa de 1 ano do seu filho.










A grande dúvida fica por conta do que dar de presente numa ocasião dessas...





é como diz o velho ditado: se a vida te dá limões, traga a tequila!


Ps: eu sei que isso não é uma tequila, só pra não perder a piada
Sabe quando vc acreditava em uma coisa e de repente vc descobre que essa coisa não é como vc sempre achou que fosse?



Como você canta a musica da Vaca Amarela?
A minha vida toda foi:
"Vaca amarela,
pulou a janela,
quem falar primeiro come a bosta dela."

Daí eu tô no orkut hj e vejo essa comunidade com foto legal:




E nela a descrição é:
"Vaca amarela,
cagou na panela,
quem falar primeiro come a bosta dela."


Gente, cagou na panela faz muuuuuuuuuuito mais sentido do que pulou a janela!

E eu fui enganada por 18 anos, achando que a Vaca tinha só pulado a janela e na verdade ela cagou na panela. Que coisa feia dona Vaca.

Segundo um amigo meu nossas avós falaram pra gente que a Vaca tinha pulado a janela pq se falasse que ela tinha cagado na panela ia dar idéia pra criançada.


Enfim... essa vaquinha da comunidade tá com muita cara de quem tomou Activia.
Há exatos 115 anos, várias pessoas se reuniam no museu Grevin, em Paris, para assistir aquele estranho espetáculo. O frances Emile reynaud prometia fazer com que desenhos se movimentassem. Na época a idéia era tão absurda quanto imagens saindo da tela - ok, isso também já existe.. - digamos, tão aburdo quando o espectador entrar na tela (háá, agora sim).
A questão é: o francês doido inventou um aparelo mais doido ainda e pra complementar resolveu dar o nome mais estranho possível. Surge assim o praxinoscópio:

Explicar exatamente o que a máquina fazia seria chato e cinza, portando quem quiser rpcura no google.

Em 2009, o dia da animação é comemorado em 30 países, no Brasil, mais de 300 cidades também celebram a data. (mais informações aqui)

Pra comemorar, eu, que não gosto nem um pouquinho de animação, sofri pra fazer um top 5 de animações clássicas que todo mundo precisa ver:

5 - Alice no país das maravilhas

Beaseado na obra do ingles Lewis Carroll, Alice é um clássico disney que conquista crianças pela sua megalomania; adultos, pela sua filosofia implícita; e junkies, por ter um quê de LCD. O filme já teve mais de 15 versões produzidas, incluindo um pornô (ui!). Atualmente a expectativa gira em torno da versão produzida por Tim Burton e prevista para 2010 (para a qual eu alimento muitas expectativas).


4 - Dumbo

Outro clássico Disney que cativou a minha infância. Toda criança tem aquele filme preferido que obriga o pai, a mãe e o irmão a assistir 422 vezes por dia, Dumbo era o meu. Talvez por eu ser uma criança gordinha (haha), ou pelas músicas legais.. ok, não vou negar, o que realmente me fascinava era a cena das bolhas, quando o pequeno elefantinho ficava bêbado e se divertia com os elefantes coloridos de sabão.
Dumbo fala sobre aceitação, sobre vencer desafios e ir além. além de tratar temáticas bem pertinentes como bullying.




3 - Up: altas aventuras!

Ah.. a Pixar.. como conseguir selecionar uma animação? A pixar revolucionou por popularizar a técnica 3D (que por incrível que pareça é menos trabalhosa que o clássico 2D por ser pratimamente programada no enquanto a outra precisa ser desenhada um quinquilhão de vezes). Up é uma animação de uma delicadeza fantástica, desde o ranzinza fredericksen até o japinha gorducho, e principalmente, a relação construída entre os dois.
Up é um exemplo claro do que eu mais gosto em animação, destacar emoções e passar grandes lições de vida de forma suave e divertida.

2 - Procurando Nemo
Precisa falar mais? Mesmo pra quem não gostou do roteiro, Procurando Nemo é um marco da animação técnica. Uma das coisas mais difíceis na animação 3D é conseguir reproduzir com naturalidade movimento de cabelos e água. A animação retrata o fundo do mar quase chegando a perfeição (aposto que todo mundo já teve um professor de biologia que passou o filme em sala).


1 - O Estranho Mundo de Jack

ok, depois desse post vocês vão me julgar wannabe drogada gótica, haha. Mas falando sério, ta aí um filme que me faz chorar até hoje - prontofalei. Sabe, eu sempre fui uma criança meio autista, portanto, me fascina filmes que recriam uma realidade paralela com personagens estranhos. eu já acho fascinante a tecnica stop motion (que era uma alternativa de profundidade enquanto não existia o 3D). E eu adoro Tim Burton e ponto (mas não assistam a animação 9. Achei fraquíssima).




É claro que existem mais zilhões de animações fantásticas, dói meu coração em escolher um... mas tive que abrir uma classificação extra pra outro clássico da minha infância que não é uma animação mas é revolucionário por ser um dos primeiros a misturar os desenhos animados com película normal.


Deixo vocês com a inesquecivel Mary Poppins!


"supercalifragilistiquispialidoce!"



That's all folks!



Li e gostei:

no Suppaduppa:

"Faz tempo já o MSN me parece um grande elevador. As pessoas entram, se olham constrangidas e permanecem caladas enquanto o troço te leva do nada para lugar nenhum. Claro que você tem seus amigos com quem conversa normalmente, mas a grande maioria você simplesmente preferia nem ver (nem online e nem na vida real) e se chegarem a conversar, falam sobre o trânsito ou o tempo e tem uma bela conversa de elevador, desviando o olhar."


Faz MUITO sentido!

Li e odiei:

no blog do Doutor Alexandre Faisal:

"Quanto aos aspectos dietéticos duas conclusões interessantes: o tabagismo e uso abusivo do açúcar na dieta aumentam em cerca de 70% o risco de cólicas. Segundo os autores, o tabagismo deve reduzir o fluxo sanguíneo uterino e o excesso de açúcar deve interferir com a absorção de vitaminas e minerais, ambos causando dores. Se o assunto é cólica menstrual, as mulheres podem dizer “ninguém merece”, mas a verdade é que as fumantes e viciadas em açúcar fazem por merecer. "

A chamada na home do UOL estava com o título "Cólicas menstruais: algumas mulheres merecem tê-las". ¬¬


Um blog legal:

The Impossible Cool posta fotos e frases de pessoas que nós gostariamos de ser ou pelo menos ser bff. Exemplos:



“Either write something worth reading, or do something worth writing.” Benjamin Franklin




Sabe quando você escuta uma música e pensa 'wow, que descoberta!' e aí descobre que na verdade a música já tá é bem ultrapassadinha?
Fiquei meio cinza quando vi que na verdade além de ter 'descoberto' uma música que todo mundo supostamente já conhece, me deparar com o fato de que o vocalista da banda é nada mais nada menos que Trace Cyrus.

Além do sobrenome que denuncia a linhagem do rapaz, eu ainda não consegui decidir se o acho interessante ou bizarro...





Posso estar ficando doida, mas ele não tem um que de Macaulyn Culkin?

Enfim, peculiaridades a parte, eis que conheci (sim, só agora) a Metro Station. A banda é formada pelo Miley Trace Cyrus que divide os vocais com Mason Musso que não por acaso é irmão de Mitchel Musso, pessoa que provavelmente eu conheceria se Hannah Montana eu assistisse.
Aparentemente o seriadinho mixuruca serviu pra alguma coisa.

Achei o popzinho da Metro Station legalzinho, desses que você consegue imaginar como trilha sonora para comédias românticas. Da pra selecionar algumas músicas pra ouvir atoa (mas sem escutar demais senão cansa)
Então, apresento-lhes (ou não) Metro Station:



ps: tentem valorizar mais a música do que o visual da galiera, haha


ps2: mas que o cabelo do tal Mason é um alisamento paraguayo horroroso isso é.


ok.. que coisa gay. hahaha


créditos do post: Rafael Escobar
Sabe quando você vai fazer um e-mail e nunca consegue o nome que quer?
Subtamente surgem milhões de pessoas tão criativas quanto você que te obrigam a escolher nomes como maria.joaquina.alvez092234.
ou seja, nem quando nós superamos a (triste) fase dos e-mails adolescentes adjetivados ou com coisinhas em inglês, conseguimos um e-mail decente.

Tá, comecei a falar disso porque não é diferente quando o assunto é blog. Todo mundo que já tentou fazer um passou pelo delicado processo criativo de escolher um endereço que fosse legal e ninguém tivesse pensado antes.

O mais frustante de tudo é ter A idéia genial e descobrir não só que não foi o único como outra pessoa teve a mesma idéia a anos atras e o ultimo post dela foi em 2001. ou seja, não basta roubar a sua idéia que nem havia sido criada, o bundão ainda fica ocupando um espaço que poderia ser seu.

Enfim, mimimis a parte, as vezes me divirto arriscando nomes idiotas e conferindo se já existem blogs inventados. Ei, não reclame, já deixei claro no título que esse post seria inutil..

alguns exemplos:

http://sonofabitch.blogspot.com/
http://bastard.blogspot.com/
http://imabitch.blogspot.com/
http://dur.blogspot.com/
http://eusouburro.blogspot.com/
http://lazarento.blogspot.com/
http://aiaiai.blogspot.com/
http://porcosvoadores.blogspot.com/
http://cebola.blogspot.com/
http://rabanete.blogspot.com/
http://acne.blogspot.com/
http://melecadenariz.blogspot.com/

Enfim, a brincadeira é colocar palavras aleatórias e ver se alguém já foi espirito de porco o suficiente pra fazer um blog com isso.


boas descobertas! :D
"Assim como “Watergate” representa uma crise nacional e “Waterloo” representa derrota, “Woodstock” se tornou um adjetivo imediato que denota o poder dos jovens e os excessos dos anos 60."
T
he Times Herald-Record – 1994


O ano era 1969. O lugar, nova Iorque. A música era diferente, pesada, e falava de coisas que muitos faziam questão de não ver. Os participantes, ah, esses poderiam ser considerados tanto uma juventude perdida e sem ter o que fazer quanto revolucionários que buscavam um mundo e uma filosofia melhor. É nesse cenário confuso e antagônico que aconteceram os históricos 3 dias de shows chamados woodstock

Para entender a importância histórica do que foi o woodstock é preciso lembrar do que acontecia nos estados unidos naquela década de sessenta, e, principalmente, quem eram aqueles jovens cabeludos e de roupas coloridas que andavam pelas ruas.

Os anos 60 foram especialmente trágicos para os americanos. o mundo inteiro se preocupava com o desenvolvimento da guerra fria travada entre os estados unidos e a união soviética. Além de todo o terrorismo psicológico recente, uma guerra real que mudaria (ou não) os rumos da história americana, começava a ser travada no Vietnã em 1959. É nesse cenário de violência e dor sem sentido que começa a nascer esse importante movimento de contra cultura: o movimento hippie.

Os hippies eram jovens de classe média alta que estavam cansados de assistir as injustiças sociais e se recusavam a fazer parte dessa guerra. Alguns chegavam a abandonar a própria casa e se mudar para comunidades formadas por outros hippie, as famosas comunidades alternativas.

Esse grupo defendia os valores da paz, amor e felicidade fácil. Tudo era dividido, todos eram como irmãos. além disso, pregavam o conceito de amor livre, a libertação das mulheres e o uso de drogas para a libertação da mente. Infelizmente, apenas esse último aspecto foi o que ficou mais marcado na história e rotulou os hippies como um bando de porra louca drogados.

Certos ou errados, o movimento hippie atingiu não só a filosofia mas principalmente a arte e a música, que sempre foram a válvula de escape para a população ser ouvida. É nessa época que vemos o surgimento de alguns dos maiores nomes da história do rock. E foi durante os dias 15, 16 e 17 de agosto de 1969 que essas bandas e artistas se reuniram para um público de cerda de 500mil pessoas nos históricos 3 dias do woodstock.

O evento teve tudo para ser um desastre.

Já no início do mes de agosto cerca de 200mil ingressos já haviam sido vendidos apesar da estrutura do local suportar uma quantia bem inferior de pessoas. Os dias do show foram marcados por quilometros de engarrafamento e diversos carros foram abandonados na rua enquanto as pessoas seguiam a pé. Além disso, a quantidade de pessoas no local foi tão grande que o festival acabou se tornando gratuito. A cerca que rodeava o local foi pisoteada e desapareceu.

Devido ao engarrafamento as bandas não conseguiam chegar ao local de show e foi necessário que os organizadores alugassem helicópteros do exército para o transporte dos músicos. As condições climáticas também não ajudaram, choveu muito durante o festival. Para completar o pacote, a combinação de alcool, drogas e milhares de pessoas em um só lugar não poderia ter resultados bons, mais de 5mil atendimentos médicos foram documentados em razão disso.

Depois de tantos problemas é dificil entender porque um evento assim se tornaria um ícone da contracultura e seria reverenciado até os dias de hoje. A resposta é simples, apesar das complicações o principal do evento funcionou: a ideologia e a música.

O som dos shows pode ser ouvido até longas distâncias. Reunir nomes lendários como Jimi Hendrix, Janis joplin, the who, bob dylan, joan baez, entre outros, é um privilégio que só o woodstock conseguiu. Além disso, apesar do caos dos 3 dias, aqueles primeiros hippies mostraram a coerencia daquilo que pregavam. Não houve violência, todos compartilhavam desde comidas e cobertores até bebida e drogas.

Em 1999 foi realizada uma nova edição do woodstock em comemoração aos seus 30 anos. O festival ocorreu em uma antiga base da força aérea americana nas proximidades de Nova York. Diferente da primeira edição o woodstock de 99 teve um desenvolvimento trágico. Após o show da banda red hot chilli peppers uma vários de roubos, brigas e vandalismos começaram a ocorrer, além de uma série de estupros relatadas ao termino do festival.
Um verdadeiro caos.
Era o sinal de que realmente o mundo caminhou, resta saber pra que direção.


Hoje chamamos de hippies vagabundos mal cheirosos que (sei que nem todos) roubam e vivem bêbados ou drogados (aí infelizmente ainda nao conheci nenhum que me provasse ao contrário). Hoje consideramos rebeldia sair por aí humilhando quem não acha que o nosso certo é o certo. Hoje vemos guerras, vemos a imundice de um congresso porco e velho, vemos uma sociedade egoísta onde cada um só quer garantir o seu.

Nessas horas eu me pergunto, quem são mesmo os porra louca?



"Do NOT take any nudie pics unless you want them to get out - because they will!"


Então até a tia do Crepúsculo entrou na onda de pagar peitinho (só?) na internet. Pelo que consta no blog do Perez Hilton, imagens da coleguinha Ashley Greene nua caíram na rede. Pra quem não sabe, Greene é a atriz que interpreta a Alice Cullen na série. Sinceramente, não tenho nem noção do que isso quer dizer - confesso que passei da fase de ter desvio de personalidade e achar vampiros interessantes. (Apesar dela ter demorado bastante, erm). Mas o fato é que a situação me lembrou ainda a guria do High School Musical, Vanessa Hudgens, também pagando peitinho uns anos atrás.

E não contente, pagou de novo por esses dias.

Greene. Não, claro que a foto não é essa.


Morando logo em Goiânia, dá pra aprender uma regrinha bem básica: não quer que ninguém saiba/veja? Não faça. E olha que ninguém aqui é interessante o suficiente pra ir pra mídia. Se fizer, tenha peito (ops) o suficiente pra assumir as consequências.


A gente até entende quando o lance é marketing, tipo Lady Banana Gaga. Mas pelamordedeus, se sujeitar a receber advertências e mimimi da Disney + ter que pedir desculpa pra uma legião de meninas de 10 anos que ainda nem usam sutiã? E tudo isso por causa de sacanagem de ex-namorado viadinho. Tssssc. Parece que a inteligência emocional/nível intelectual de Crepúsculo + High School Musical de fato atingiram as atrizes. Sem querer ser moralista (logo eu, aham, senta lá) - cada um tem o direito de fazer o que bem entender com o próprio corpo/imagem e ninguém tem nada a ver com isso... digo, qualquer pessoa normal, que meça as consequências do que faz, esteja disposta a assumi-las E não tenha um puta contrato em mãos associado justamente à IMAGEM. Agora é só o desespero pra tirar qualquer vestígio do ar - o que me irritou pra caramba porque não consegui ver nada.




Bem, só digo uma coisa: todo mundo sabe que se fosse a Britney, Paris or whatever, seria glamour. Mas Vanessa Hudgens e Ashley Greene?

Burrice.
Só não foi mais burrice porque tudo indica que a Greene pelo menos usou o photoshop. :)




P.S.: O porquê de eu não postar.
Nos últimos meses, devido a demências alheias associadas ao não acompanhamento da evolução da espécie, acabei não tendo tempo pra pensar em qualquer coisa além de mim. E, na boa, foi a melhor coisa que eu fiz. Quanto à influência disso nos meus textos... bem... mais um motivo pro receio de postar. Na realidade, de tornar certos conceitos - até então pessoais - públicos. Mas simplesmente não me importar entrou no meio deles, então senta que lá vem história. Digo, notícia.

...ou qualquer coisa entre a verdade e a mentira.

Eu sei que esse post nem tem nada a ver/haver(alguém sabe o certo?), mas eu nunca escrevi nada que tenha haver/a ver com nada nesse blog mesmo...( eeee ele vai ficar coloridinho!)
Bom, na minha família as mulheres têm o dever de saber fazer no mínimo um tipo de trabalho manual. Tricô, chouché, bordar, costurar, pintar, fazer esculturas, cozinhar... O lado criativo da mulherada é bem forte. Minha bisavó sabe fazer isso tudo. Minha vó quase tudo, principalmente cozinhar e costurar. Aqui em casa tem um quartinho de costura, com trilhões de tecidos, aviamentos, máquinas, linhas. Por isso, passei boa parte da minha infância procurando tecidos nas lojas de Campinas(não a cidade, mas o bairro aqui de Goiânia). Quem me conhece sabe que eu não sou um poço de paciência, então depois de visitar umas 3 lojas eu já estava de saco cheio do passeio. As tardes pareciam infintas, pra falar a verdade.
Mas antes de chegar na 4ª loja eu, de fato, gostava das 3 primeiras. Os tecidos eram todos coloridos, com estampas lindas, e cada um com uma textura diferente. Eu adorava passar a mão nos rolos de tecidos, que ficavam um ao lado do outro, tipo um esteira vertical, sendo que cada "lombada" tinha uma textura diferente. Um momento bem Amélie Poulain mesmo.
Enfim, hoje eu achei esse site de uma loja de tecidos de Lisboa e aí eu lembrei o tanto que eu gosto de tecidos. A loja em questão é a Retrosaria. Lá tem tecidos americanos, japoneses e até africanos! Olha só que lindos:





Esses são africanos:


E esse japoneses:


Outra coisa muito fofa são os negocinhos de dar acabamento...

Esse post é dedicado a outra pessoa à quem eu associei o meu afeto por tecidos, porque eu sei que ela também adora uma tarde infinita de compras em Campinas: Joelma Catatau, que por razões de crescimento pessoal, agora vai passar a conviver um pouco menos comigo do que eu gostaria.
Ps: Ok, vamos todos bater no blogger? As imagens estavam toooodas bonitinhas,quadradinhas, e pans, aí quando publica não fica uma do lado da outra. ¬¬
Pitty, querida, pare de tentar imitar a Kat Von D. Sério.



A notícia já está ficando antiga, mas não pude postar antes por problemas que explicarei outro dia.

Enfim, hoje é dia de falar de Romário.

Não é novidade o escândalo da prisão do jogador por não pagar pensão para a os filhos do primeiro casamento, o que lhe rendeu uma boa noite do xilindró. Agora o mais curioso de tudo é justamente as vésperas do lançamento da biografia do baixinho algo assim acontecer.

Seria o destino dando uma mãozinha para Romário conseguir uma boa publicidade gratuita?

Bem, eu acredito que o peixe possa ser tudo, mas bobo é uma coisa que ele não é. Não duvido nada que no fundo, esse escarcéu todo foi puro marketing para entrar nos holofotes de novo e promover o tal livro.

Enfim, armado ou não, eu quero falar é sobre outra coisa...

Quem assistiu o Fantástico do domingo passado (dia 19) pode ver uma reportagem especial que falava sobre o drama de Romário.

Quando vi a chamada achei interessante, afinal, a história dá uma boa pauta de como alguém que já ganhou tantos milhões na vida se encontra numa situação dessas. Ao invés disso, a matéria se prolongou falando sobre as dívidas do jogador intercalando com cenas de grandes jogadas em campo. Não sei quem assistiu, mas o que eu vi foi uma reportagem que apenas destrinchou as dívidas e pendencias de Romário, pegou fontes fracas e não teve propósito nenhum.

Posso estar enganada, ou até mesmo exagerando, mas sei lá. Penso que se eu fosse uma pessoa pública não gostaria de ver exposto na tv os valores que devo enquanto repórteres entrevistam meus vizinhos e pedem conselhos pra nada mais nada menos que renato gaúcho... ah, tenha dó.

Uma coisa é expor dívidas que dizem respeito a alguma sonegação, alguma fraude ou desvio de verba, ok, vejo utilidade pública nisso. Agora que importância tem o Brasil inteiro ficar sabendo que Romário deve uma dinheirama para o vizinho de baixo por uma obra que resultou em infiltração? Só faltou estampar o contra-cheque do jogador na tela.

Outra coisa que me deixa doente é essa mania de chegar e entrevistar supostos "amigos" para perguntar qual seria a atitude que a pessoa devia tomar para sair dessa.

Primeiro, penso que se amigo meu fosse, conselho pessoalmente ele daria, não por meio de uma entrevista. Segundo, geralmente eles fazem questão de escolherem as pessoas mais nonsense pra falar alguma coisa, vide Renato gaúcho que desejou de todo coração que Romarinho se recuperasse (pois eu acho que se bom amigo ele fosse, dinheirinho ele emprestaria!).

Enfim, o ocorrido poderia estimular uma série de debates úteis desde a dificuldade dos jogadores para administrar o dinheiro que recebem, a necessidade de uma vida de aparências, pais que não pagam pensão alimentícia, até mesmo sobre vizinhos safados que infiltram sua casa e depois não querem pagar o estrago.

Mas não, vamos só causar e falar de quantos milhões o baixinho deve e de quebra promover gratuitamente a biografia do moço.


É assim que o Brasil vai pra frente!



" he he"

1-Ouvir Lisztomania milhões e milhões e milhões e milhões de vezes. Assistam o clipe que vale MUITO a pena! E quando cansar de Lisztomania vai pra 1901 (o link é esse: http://www.youtube.com/watch?v=IMp72iI0lso )

video





2-Viciar em algum joguinho. Esse eu roubei do Ruberci Salomão: http://clickjogos.uol.com.br/Jogos-online/Tiro/Plazma-Burst-Foward-To-The-Past/fullscreen/



3-Criar sua baleia pro Greenpeace mandar pro primeiro-ministro do Japão http://www.send-a-whale.com/sendawhale/landing.php



4-Conhecer o Enjoei ( http://enjoei.com.br/), site legal que vende coisas legais das quais as pessoas enjoaram. Mesmo que você não compre nada (apesar de ficar com muita vontade) vale a pena ler a caracterização dos produtos que é risada garantida.




5-Ver as atualizações da galera no orkut e descobrir que você é a única pessoa que não viajou nessas férias. Tá isso nem é uma coisa legal, mas você sabe que vai fazer mesmo...


6-Esperar o seu irmão nascer e aproveitar os últimos dias do seu reinado! Eu sei que quase ninguém vai fazer isso, mas eu estou fazendo e é divertido. =]
Pelo menos no Brasil não costuma a ser muuito estranho ver homens compositores fazendo letras femininas (vide Chico Buarque)...
ok, costuma sim, apenas liberamos uma licença poética para alguns músicas de MPBicha (calma galiera, adoro MPB e também o Chico, seja ele cinza ou não).


Anyway, se aqui no Brasil, terra caliente de tropicalismos e neys matogrossos mil, essa história já levanta suspeitas, que dirá quando uma international celeb se dá ao luxo de musicar os anseios de se tornar uma dona de casa?

isso é trabalho para: JAY BRANNAN !

O cantor delicadamente capta a sua alma femina e, dedilhando o violão, canta sobre o desejo profundo se ser uma dona de casa e estar ao serviço do amado.

Eu dou meu destaque especial para os trechos:

i like to wash the dishes
i like to scrub the floors
don't mind doing his laundry
what are boyfriends for

i wanna have his baby
i wanna wear his ring
he drives me fuckin crazy
i am his everything

e o impagável refrão, é claro:

i wanna be a housewife
what's so wrong with that
i wanna be a housewife, yeah
and that's just where i'm at
(letra completa aqui)

Aí, quando você pensa "não, não vamos julgar o rapaz precipitadamente, vai que é (encaixe qualquer justificativa plausível aqui)", se depara com o clipe da canção:



Chamo atenção especial do 1:10 em diante, quando aparece ao fundo um rapaz de regata branca fazendo o papel de boyfriend [!]
destaque também para a série de sorrisinhos suspeitos que Jay dá enquanto canta.



é como vovó sempre diz, melhor que isso, só dois disso...



"libero libeero sim!"

Créditos desse post: Illa Rachel e Mário Braz ;)
é igual cair na passarela.

video



Enfim, a gente levanta (ou sobe bg) e segue em frente. E ri mais depois, é claro.

Mas o que importa é que hoje foi um dia histórico na Rádio Universitária 870 am de qualidade musical (http://www.radio.ufg.br/). Hoje tocou Latino na RU, em pleno jornaldasseis-tudo-junto-e-por-extenso!
Tá que foram 20 segundos, mas tocou.
Parece que a nova sensação do verão são as lingeries sensuais.
Acho completamente válido e realmente, uma boa lingerie pode fazer maravilhas, mas cuidado para não perder aquela boa e velha (e também difícil) medida entre o que é sexy, o que é vulgar e principalmente: o que é ridículo.


Opção 1:



"acho digno"

E pra quem pensa que tamanha sensualidade é exclusividade feminina, está completamente enganado!

Opção 2: